1 comentário em “A morte de Pushkin”

  1. WELLINGTON CARDOSO TAVARES

    Boas!
    Grande Cláudio, não finalizei a leitura, porém já gostei da primeira página, cheia de detalhes.

    Abraços de seu amigo Wellington.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *